As teorias de Summer: Sobre a vida e seus presentes

Living in the Past | via Tumblr
As pessoas sempre foram uma espécie de enigma pra mim,e apesar de já ter presenciado tantas coisas,confesso que ainda os compreendo muito pouco,oras...eu mal me entendo quanto mais r os outros. Nunca fui muito de falar sobre o que eu sentia,então escrever se tornou algo agradável e de certa forma poderia compartilhar o que eu pensava com alguém,mesmo que de fato ninguém estivesse lendo. Em algumas de minhas observações percebi o quanto temos a  necessidade de sermos nós mesmos com alguém,que essa pessoa nos compreenda e que ache graça em nossas manias. Engraçado,nós sempre dizemos que devemos aprender a viver sozinhos e por conta própria,mas estamos sempre desejando por alguém que seja igualmente profundo quanto a gente. 

De tanto apanhar,e fugir de coisas que nos colocam pra baixo,nos isolamos ainda mais de tudo,até mesmo dos nossos própios sentimentos,pois julgamos sermos fracos demais. Eu me lembro de algumas vezes não ser escolhida  em uma aula de educação física,ou quando falavam algo duro demais pra uma criança de 10 anos escutar o meu único modo de defesa era chorar,e as pessoas começaram a me dizer que quanto mais eu fosse sensível eu iria sofrer.

 Cresci por muito tempo evitando alguns sentimentos,eu já tinha colocado na minha mente de que ser sensível era sinônimo de fraqueza,mas eu sou assim,fui feita com algumas gotas a mais de sensibilidade,e demorei um bom tempo pra entender que ser inteiramente você mesmo não é defeito nenhum. 
Claro,eu sei que algumas vezes essa minha hiper-sensibilidade não irá ajudar,mas eu descobrir que dentro de cada pessoa existe algo que falta no mundo.

Talvez tenha sido sorte ou a vida tenha resolvido me dar um presente,acabei encontrando algumas pessoas que me ajudaram nessa trajetória de ''ser ou não ser'',conheci pessoas que me mostraram o quanto é importante ser você,e outras me mostraram que também é importante guardar uma parte sua,moldá-la e quando estiver preparada mostrá-la ao mundo. Quando aprendi a lidar com certas coisas,descobri que precisamos sim das pessoas,precisamos daquelas que nos presenteiam com coisas boas,pois viver sem conhecer pessoas raras e boas é realmente muito triste,mas também precisamos daquelas que apenas chegam em nossa casa,bagunçam a nossa mobília,e depois vão embora,pois até mesmo em meio ao caos,aprenderemos a criar asas e seguir em frente.

Vivi desejando ser alguém diferente,mas não se pode fingir uma coisa dessas por muito tempo. Estou em uma fase bem difícil,estou reaprendendo a ser eu mesma. Continuo sem entender as pessoas,mas descobri que não tem nada de errado em deixar elas entrarem na sua vida,e as vezes o que precisamos é de alguém que tenha fé e acredite que podemos ser maior e melhores do que imaginamos,eu sei que pessoas assim são raras,mas como eu já disse,a vida...vez ou outra,gosta de nos presentear.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...